Notícias

Notícias   |   Brasil

Brasil restringe acesso a informações do governo em meio à emergência do COVID-19

O presidente brasileiro é visto em Brasília em 20 de março de 2020. Jair Bolsonaro aprovou recentemente uma medida provisória restringindo o acesso a registros públicos. (Reuters / Ueslei Marcelino)

Rio de Janeiro, 26 de março de 2020 - As autoridades brasileiras não devem usar a crise do coronavírus como desculpa para restringir o acesso às informações do governo, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

março 26, 2020 6:22 PM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Paraguai

Jornalista brasileiro Léo Veras baleado e morto no Paraguai

Parentes do jornalista brasileiro Leo Veras carregam seu caixão em Pedro Juan Caballero, Paraguai, em 13 de fevereiro de 2020. Veras foi morto em sua casa em 12 de fevereiro (AP / Marciano Candia)

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2020 - As autoridades do Brasil e do Paraguai devem trabalhar juntas para investigar de forma rápida e minuciosa o assassinato do jornalista brasileiro Lourenço "Léo" Veras e levar os responsáveis ​​à justiça, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

fevereiro 18, 2020 9:50 AM ET

Também disponível em
Español, English

Notícias   |   Brasil

Jornalista Patrícia Campos Mello enfrenta campanha de assédio online

Um jornalista da equipe de verificação de fatos da AFP trabalha no escritório da agência France-Presse, no Rio de Janeiro, Brasil, em 27 de setembro de 2018. Em 11 de fevereiro de 2020, a jornalista brasileira Patrícia Campos Mello enfrentou uma campanha de assédio online após alegações feitas durante uma audiência no Congresso sobre notícias falsas. (AFP / Maruo Pimentel)

Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 2020 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas(CPJ) condenou hoje a campanha de assédio online contra a jornalista brasileira Patrícia Campos Mello.

fevereiro 13, 2020 11:19 AM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Brasil

Procurador brasileiro deve arquivar acusações contra Glenn Greenwald

Em uma foto de 10 de julho de 2019, o jornalista Glenn Greenwald é visto em sua casa no Rio de Janeiro, Brasil. Um procurador público federal do Brasil acusou, em 21 de janeiro de 2020, Greenwald de crimes como associação criminosa e invasão de dispositivo eletrônico em conexão com uma série de reportagens publicados no The Intercept Brasil desde junho de 2019. (AP Photo / Leo Correa)

Rio de Janeiro, 22 de janeiro de 2020 - As autoridades brasileiras devem arquivar imediatamente as acusações contra o cofundador e editor do The Intercept Brasil, Glenn Greenwald, e abster-se de processar jornalistas por sua comunicação com fontes, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

janeiro 23, 2020 2:00 PM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Brasil

Polícia agride e detém jornalistas que cobrem protestos em São Paulo

Policiais em São Paulo, Brasil, em 7 de janeiro de 2020. Em meio a protestos recentes, a polícia deteve e atacou jornalistas. (Reuters/Amanda Perobelli)

Rio de Janeiro, 10 de janeiro de 2020 - As autoridades brasileiras devem investigar sem demora as supostas perseguições e ataques policiais contra jornalistas que cobrem protestos em São Paulo e garantir que os repórteres possam realizar seu trabalho com segurança nas manifestações, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

janeiro 10, 2020 6:14 PM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Brasil

Antena de estação de rádio destruída em ataque criminoso

The destroyed antenna of Brazilian local broadcaster Aliança FM is seen in Choró, Ceará state. Police are investigating the attack on the antenna. (Image via Marcolino Borges)

Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 2019 - As autoridades brasileiras devem investigar minuciosamente o ataque criminoso contra a rádio Aliança FM e responsabilizar os autores, informou hoje o Comitê para Proteger Jornalistas (CPJ).

dezembro 13, 2019 10:48 AM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Brasil

Revista AzMina enfrenta queixas criminais e assédio on-line por artigo sobre aborto

Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos do Brasil, é vista com a ex-procuradora-geral brasileira Raquel Dodge e o presidente Jair Bolsonaro em Brasília, em 8 de março de 2019. Alves recentemente apresentou uma queixa contra a revista on-line AzMina. (Reuters/Adriano Machado)

Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2019 - As autoridades brasileiras devem investigar o assédio contra a revista AzMina e suas jornalistas e devem abster-se de processar a publicação ou suas jornalistas por informar sobre aborto, disse hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

setembro 25, 2019 5:01 PM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Brasil

Jornalista brasileiro Adecio Piran ameaçado após noticiar incêndios na Amazônia

Uma área fumegante na região de Alvorada da Amazônia, em Novo Progresso, Pará, Brasil, em 25 de agosto de 2019. O jornalista brasileiro Adecio Piran foi ameaçado em 28 de agosto após reportar sobre incêndios na região. (Foto AP / Leo Correa)

Rio de Janeiro, 30 de agosto de 2019 - As autoridades brasileiras devem investigar minuciosamente as ameaças contra o repórter Adecio Piran, ajuizar os responsáveis e garantir a segurança do repórter, afirmou hoje o Comitê para Proteção de Jornalistas (CPJ).

setembro 3, 2019 9:00 AM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Brasil

Casa do jornalista brasileiro é atacada com bomba caseira

Um carro da polícia é visto em Guararema, no Brasil, em 4 de abril de 2019. Recentemente, o repórter da rádio Francisco José Jorge de Sousa teve um artefato explosivo lançado contra a sua casa em Ipu, no estado do Ceará. (Reuters/Amanda Perobelli)

No início da manhã de 23 de junho de 2019, uma pequena bomba improvisada explodiu na casa do repórter de rádio Francisco José Jorge de Sousa em Ipu, no estado do Ceará, informou o jornalista ao CPJ por telefone. Ninguém ficou ferido na explosão, afirmou Sousa.

julho 2, 2019 11:30 AM ET

Também disponível em
English

Notícias   |   Brasil

Jornalista brasileiro Romário Barros é baleado e morto em Maricá

Policiais caminham em frente ao departamento de homicídios no Rio de Janeiro, Brasil, em 13 de março de 2019. O jornalista Romário Barros foi morto recentemente em Maricá, no estado do Rio de Janeiro. (Reuters / Lucas Landau)

São Paulo, 20 de junho de 2019 - As autoridades da cidade de Maricá, no estado do Rio de Janeiro, devem investigar minuciosamente o assassinato do jornalista Romário Barros e determinar se o ataque está vinculado ao seu jornalismo, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

junho 21, 2019 10:42 AM ET

Também disponível em
English

Leia mais sobre Notícias »

Mídias sociais

Ver tudo »