Iran

Relatórios   |   Brasil, China, Egypt, Etiópia, Iran, Myanmar, Rússia, Syria, Venezuela

Centenas de jornalistas presos em todo o mundo se torna a norma

O jornalista da Reuters, Kyaw Soe Oo, é levado algemado de um tribunal em Yangon em setembro. Ele e seu colega Wa Lone estão cumprindo penas de sete anos de prisão em Mianmar. (Reuters / Ann Wang)

Pelo terceiro ano consecutivo, 251 ou mais jornalistas estão presos em todo o mundo, sugerindo que a abordagem autoritária à cobertura crítica de notícias é mais do que um pico temporário. China, Egito e Arábia Saudita aprisionaram mais jornalistas do que no ano passado, e a Turquia continuou sendo o pior carcereiro do mundo. Um relatório especial do CPJ por Elana Beiser

dezembro 13, 2018 12:00 AM ET

Também disponível em
English, العربية, 中文, Français, Русский, Español, Türkçe

Blog   |   Iran

Por que as falhas de segurança do Telegram podem colocar jornalistas Iranianos em risco

Por Programa Oriente Médio e África do Norte e Programa de Tecnologia da Comissão para a Proteção dos Jornalistas (CPJ, por sua sigla em inglês)

Iraniano mostra mensagens no aplicativo Telegram sobre eleições do Irã em fevereiro. Especialistas em segurança alertam que os usuários do aplicativo pode estar colocando em risco o sigilo de dados. (AP/Vahid Salemi)

O aplicativo de mensagens Telegram é muito popular no Irã, país onde os cidadãos que têm acesso limitado a conteúdo sem censura de notícias e mídias sócias, tais como Facebook e Twitter, usam-no para compartilhar e acessar informações. Contudo os, aproximadamente, 20 milhões de usuários iranianos, incluindo aqueles que usam o Telegram para denunciar e se comunicar com as fontes, podem estar colocando em grave risco o sigilo de dados, alertam especialista em segurança.

julho 19, 2016 10:05 PM ET

Mídias sociais

Ver tudo »