DECLARAÇÕES

DECLARAÇÕES, Honduras

Tribunal de Honduras mantém sentença de 10 anos de prisão por difamação

Policial faz patrulhamento em Tegucigalpa, Honduras. Em 11 de janeiro de 2019, a Suprema Corte hondurenha condenou o jornalista David Romero Ellner a 10 anos de prisão por acusações criminais de difamação. (Reuters/Jorge Cabrera)

Nova York, 15 de janeiro de 2019 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) condenou hoje a decisão da Suprema Corte Hondurenha de manter a sentença de 2016 do jornalista David Romero Ellner a 10 anos de prisão por acusações de difamação sob alei penal.

janeiro 15, 2019 6:09 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, Venezuela

Maior jornal da Venezuela, El Nacional é a última baixa por restrições aos impressos

A copy of the last print edition of El Nacional, with a headline that reads 'El Nacional is a warrior and will keep on fighting,' on December 14. The daily is the latest Venezuelan publication forced to run online only because of limited access to newsprint. (AFP/Federico Parra)

Nova York, 17 de dezembro de 2018 - O maior jornal independente da Venezuela, o El Nacional, imprimiu sua última edição em 14 de dezembro, anunciou seu editor e proprietário Miguel Henrique Otero. Em uma entrevista publicada no jornal, Otero, que administra o diário do exílio autoimposto em Madri, disse que o El Nacional só estaria disponível online por causa das restrições impostas pelo governo ao acesso ao papel de jornal. O El Nacional, fundado em 1943, cobre política e reportou criticamente o governo do presidente Nicolás Maduro. O CPJ documentou como mais de 20 publicações venezuelanas deixaram de ser impressas devido a restrições do governo sobre o papel de jornal.

dezembro 18, 2018 1:46 PM ET

Também disponível em
English, Español

Brasil, DECLARAÇÕES

CPJ insta o Brasil a acabar com o uso da difamação para perseguir jornalistas

O blogueiro esportivo Paulo Cezar de Andrade Prado está cumprindo pena de prisão por acusação penal de difamação. (Foto da família)

Nova York, 13 de dezembro de 2018 - As autoridades brasileiras devem deixar de processar os jornalistas por difamação na esfera penal e revogar as leis antiquadas de difamação do país, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). A polícia levou Paulo Cezar de Andrade Prado, blogueiro conhecido como "Paulinho", sob custódia em 9 de novembro para cumprir uma sentença de prisão por difamação, de acordo com grupos de direitos locais.

dezembro 14, 2018 11:52 AM ET

Também disponível em
English

DECLARAÇÕES, Peru

Peru: Candidato a prefeito de Lima, Daniel Urresti, absolvido do assassinato de Hugo Bustíos

Esta foto de Hugo Bustíos Saavedra foi tirada minutos antes de ele ser morto. Daniel Urresti Elera foi julgado por seu suposto papel no assassinato. (Caretas)

Medellín, 4 de outubro de 2018 - A Câmara Nacional Criminal do Peru absolveu hoje o ex-ministro do Interior e atual candidato a prefeito Daniel Urresti das acusações de assassinato do correspondente de guerra Hugo Bustíos, em 1988, segundo informações da imprensa. Um advogado da família Bustíos disse que eles apelariam, segundo as reportagens.

outubro 5, 2018 2:40 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, México

México deve identificar mentor do assassinato de Javier Valdez Cárdenas

Police and government officials, pictured at a press conference in Mexico City on April 24, announce the arrest of a suspect in the murder of journalist Javier Valdez Cárdenas. (CPJ/Jan-Albert Hootsen)

Cidade do México, 24 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) saudou a prisão de um suspeito no caso do assassinato do jornalista mexicano Javier Valdez Cárdenas. Em uma coletiva de imprensa realizada hoje, a polícia nomeou o suposto cúmplice do assassinato de 2017, Heriberto 'N', de 26 anos, conhecido como "El Koala", e disse que Valdez foi morto por suas reportagens. A prisão foi anunciada através do Twitter, ontem, pelo secretário do Interior do México, Alfonso Navarrete.

abril 25, 2018 3:21 PM ET

Também disponível em
English, Español

Tags:

Angola, DECLARAÇÕES

CPJ preocupado com a evolução do julgamento contra jornalistas angolanos

Moradores caminham ao longo da praia durante o pôr do sol na capital de Angola, Luanda, em junho de 2016. O CPJ condenou hoje uma decisão das autoridades angolanas de continuar a portas fechadas, em vez de em tribunal aberto, o julgamento dos jornalistas Rafael Marques de Morais, responsável pelo site de notícias anticorrupção Maka Angola e Mariano Brás Lourenço, correspondente do jornal O Crime. (Reuters / Ed Cropley)

Nova York, 16 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) condenou hoje a decisão das autoridades angolanas de continuar o julgamento dos jornalistas Rafael Marques de Morais, responsável pelo site de notícias anticorrupção Maka Angola, e Mariano Brás Lourenço, correspondente do jornal O Crime, a portas fechadas em vez de em tribunal aberto. Os dois foram acusados ​​em junho de 2017 de crimes contra o Estado.

abril 17, 2018 9:24 AM ET

Também disponível em
English

DECLARAÇÕES, Equador

Dois jornalistas e motorista mortos depois de sequestrados no norte do Equador

Caption: Parentes e amigos seguram fotos em Quito em 1º de abril, do fotojornalista equatoriano Paul Rivas, à esquerda, do jornalista Javier Ortega, do centro, e de seu motorista Efrain Segarra, que foram sequestrados perto da fronteira colombiana e depois mortos. (Reuters / Daniel Tapia)

Nova York, 13 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) condenou hoje o assassinato de três integrantes de uma equipe de jornalistas equatorianos sequestrados em 26 de março no norte do Equador, perto da fronteira colombiana, e pediu que os responsáveis enfrentem a justiça. O presidente Lenín Moreno confirmou hoje que o repórter Javier Ortega, o fotojornalista Paúl Rivas e o motorista Efraín Segarra, que trabalhavam para o jornal equatoriano El Comercio, foram mortos.

abril 13, 2018 4:10 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, República Dominicana

República Dominicana condena homem por homicídio de jornalista em 2011

Uma mulher caminha em Santo Domingo em 2008. Um tribunal dominicano condenou um homem a 20 anos de prisão pelo assassinato de um jornalista. (AFP/Eitan Abramovich)

Nova York, 11 de abril de 2018 - Um tribunal da República Dominicana sentenciou ontem Matías Avelino Castro a 20 anos de prisão por seu papel no assassinato do jornalista José Agustín Silvestre, em 2011, segundo reportagens. O tribunal condenou Avelino Castro, a quem a polícia identificou como o suposto autor intelectual do homicídio, de ser cúmplice de assassinato, segundo informações da imprensa.

abril 12, 2018 1:47 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, República Dominicana

Jornalista dominicana ameaçada por informar sobre assassinato de colega jornalista

Bandeiras dominicanas em Santo Domingo, em 2012. Uma repórter do canal Notícias SIN disse que foram feitas ameaças contra ela depois que reportou sobre o assassinato de um colega jornalista.  (AFP/Erika Santelices)

Nova York, 4 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) instou as autoridades da República Dominicana a investigar as ameaças contra Alicia Ortega, repórter investigativa do canal Notícias SIN, e tomar todas as medidas necessárias para garantir a segurança da jornalista.

abril 6, 2018 11:44 AM ET

Também disponível em
English, Español

Colombia, DECLARAÇÕES

Colômbia sentencia pistoleiro pela morte de um radiojornalista em 2015

Um homem lê um jornal em um parque em Bogotá, Colômbia, em janeiro de 2018. Um tribunal colombiano condenou, em 1º de fevereiro, o atirador responsável pelo assassinato em 2015 do jornalista de rádio colombiano Luis Antonio Peralta Cuéllar e de sua esposa Sofía Quintero. (Reuters / Jaime Saldarriaga)

Nova York, 2 de fevereiro de 2018 - A condenação do pistoleiro responsável pelo assassinato do radiojornalista Luis Antonio Peralta Cuéllar e sua esposa, Sofía Quintero, em 2015 é um expressivo avanço para a justiça, declarou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Um tribunal de Florencia, capital do departamento [estado] sudoeste de Caquetá, sentenciou ontem Yean Arlex Buenaventura a cumprir uma pena de prisão de cinquenta e oito anos e três meses pelo homicídio de Peralta e Quintero, que foram mortos a tiros em 14 de fevereiro de 2015, perto da entrada de sua casa, na cidade de Doncello, segundo informações da imprensa.

fevereiro 5, 2018 12:16 PM ET

Também disponível em
English, Español

Leia mais sobre DECLARAÇÕES »

Mídias sociais

Ver tudo »