DECLARAÇÕES

DECLARAÇÕES, México

México deve identificar mentor do assassinato de Javier Valdez Cárdenas

Police and government officials, pictured at a press conference in Mexico City on April 24, announce the arrest of a suspect in the murder of journalist Javier Valdez Cárdenas. (CPJ/Jan-Albert Hootsen)

Cidade do México, 24 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) saudou a prisão de um suspeito no caso do assassinato do jornalista mexicano Javier Valdez Cárdenas. Em uma coletiva de imprensa realizada hoje, a polícia nomeou o suposto cúmplice do assassinato de 2017, Heriberto 'N', de 26 anos, conhecido como "El Koala", e disse que Valdez foi morto por suas reportagens. A prisão foi anunciada através do Twitter, ontem, pelo secretário do Interior do México, Alfonso Navarrete.

abril 25, 2018 3:21 PM ET

Também disponível em
English, Español

Tags:

Angola, DECLARAÇÕES

CPJ preocupado com a evolução do julgamento contra jornalistas angolanos

Moradores caminham ao longo da praia durante o pôr do sol na capital de Angola, Luanda, em junho de 2016. O CPJ condenou hoje uma decisão das autoridades angolanas de continuar a portas fechadas, em vez de em tribunal aberto, o julgamento dos jornalistas Rafael Marques de Morais, responsável pelo site de notícias anticorrupção Maka Angola e Mariano Brás Lourenço, correspondente do jornal O Crime. (Reuters / Ed Cropley)

Nova York, 16 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) condenou hoje a decisão das autoridades angolanas de continuar o julgamento dos jornalistas Rafael Marques de Morais, responsável pelo site de notícias anticorrupção Maka Angola, e Mariano Brás Lourenço, correspondente do jornal O Crime, a portas fechadas em vez de em tribunal aberto. Os dois foram acusados ​​em junho de 2017 de crimes contra o Estado.

abril 17, 2018 9:24 AM ET

Também disponível em
English

DECLARAÇÕES, Equador

Dois jornalistas e motorista mortos depois de sequestrados no norte do Equador

Caption: Parentes e amigos seguram fotos em Quito em 1º de abril, do fotojornalista equatoriano Paul Rivas, à esquerda, do jornalista Javier Ortega, do centro, e de seu motorista Efrain Segarra, que foram sequestrados perto da fronteira colombiana e depois mortos. (Reuters / Daniel Tapia)

Nova York, 13 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) condenou hoje o assassinato de três integrantes de uma equipe de jornalistas equatorianos sequestrados em 26 de março no norte do Equador, perto da fronteira colombiana, e pediu que os responsáveis enfrentem a justiça. O presidente Lenín Moreno confirmou hoje que o repórter Javier Ortega, o fotojornalista Paúl Rivas e o motorista Efraín Segarra, que trabalhavam para o jornal equatoriano El Comercio, foram mortos.

abril 13, 2018 4:10 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, República Dominicana

República Dominicana condena homem por homicídio de jornalista em 2011

Uma mulher caminha em Santo Domingo em 2008. Um tribunal dominicano condenou um homem a 20 anos de prisão pelo assassinato de um jornalista. (AFP/Eitan Abramovich)

Nova York, 11 de abril de 2018 - Um tribunal da República Dominicana sentenciou ontem Matías Avelino Castro a 20 anos de prisão por seu papel no assassinato do jornalista José Agustín Silvestre, em 2011, segundo reportagens. O tribunal condenou Avelino Castro, a quem a polícia identificou como o suposto autor intelectual do homicídio, de ser cúmplice de assassinato, segundo informações da imprensa.

abril 12, 2018 1:47 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, República Dominicana

Jornalista dominicana ameaçada por informar sobre assassinato de colega jornalista

Bandeiras dominicanas em Santo Domingo, em 2012. Uma repórter do canal Notícias SIN disse que foram feitas ameaças contra ela depois que reportou sobre o assassinato de um colega jornalista.  (AFP/Erika Santelices)

Nova York, 4 de abril de 2018 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) instou as autoridades da República Dominicana a investigar as ameaças contra Alicia Ortega, repórter investigativa do canal Notícias SIN, e tomar todas as medidas necessárias para garantir a segurança da jornalista.

abril 6, 2018 11:44 AM ET

Também disponível em
English, Español

Colombia, DECLARAÇÕES

Colômbia sentencia pistoleiro pela morte de um radiojornalista em 2015

Um homem lê um jornal em um parque em Bogotá, Colômbia, em janeiro de 2018. Um tribunal colombiano condenou, em 1º de fevereiro, o atirador responsável pelo assassinato em 2015 do jornalista de rádio colombiano Luis Antonio Peralta Cuéllar e de sua esposa Sofía Quintero. (Reuters / Jaime Saldarriaga)

Nova York, 2 de fevereiro de 2018 - A condenação do pistoleiro responsável pelo assassinato do radiojornalista Luis Antonio Peralta Cuéllar e sua esposa, Sofía Quintero, em 2015 é um expressivo avanço para a justiça, declarou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Um tribunal de Florencia, capital do departamento [estado] sudoeste de Caquetá, sentenciou ontem Yean Arlex Buenaventura a cumprir uma pena de prisão de cinquenta e oito anos e três meses pelo homicídio de Peralta e Quintero, que foram mortos a tiros em 14 de fevereiro de 2015, perto da entrada de sua casa, na cidade de Doncello, segundo informações da imprensa.

fevereiro 5, 2018 12:16 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, Guatemala

Guatemala prende legislador acusado de planejar assassinato de 2 jornalistas

Um homem agita uma bandeira guatemalteca na Cidade da Guatemala, Guatemala, em 14 de setembro de 2017. (Reuters/Luis Echeverria)

Nova York, 16 de janeiro de 2018 - A prisão de um legislador acusado de conspirar para o assassinato de dois jornalistas em 2015 é um passo importante contra a impunidade na Guatemala, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). As autoridades guatemaltecas detiveram o mentor que alegadamente ordenou o ataque que matou Danilo López e Federico Salazar, deputado Julio Juárez Ramírez, perto de sua casa na manhã do dia 13 de janeiro e o acusou de homicídio, segundo as informações da imprensa.

janeiro 17, 2018 1:49 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, México

Caixa de gelo contendo duas cabeças encontrada em frente à sede de rede de TV mexicana

Ativista participa de um protesto contra o assassinato de jornalistas no México, na Cidade do México, em 15 de junho de 2017. Uma caixa de gelo contendo duas cabeças decapitadas de pessoas não identificadas, junto com uma mensagem ameaçadora, foi descoberta em frente à sede de uma cadeia de TV em Guadalajara. (Reuters/Edgard Garrido)Cidade do México, 29 de novembro de 2017 -- Uma caixa de gelo contendo duas cabeças decapitadas de pessoas não identificadas, junto a uma mensagem ameaçadora, foi encontrada ontem a noite em frente à sede da rede Televisa em Guadalajara, México, segundo um boletim da Reuters.
novembro 30, 2017 12:26 PM ET

Também disponível em
Español, English

DECLARAÇÕES, Venezuela

A nova lei "contra o ódio" da Venezuela busca silenciar a mídia

A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela posa para uma foto oficial depois do juramento na Assembleia Nacional em Caracas, Venezuela, em 4 de agosto de 2017. A assembleia aprovou uma lei de grande alcance em 8 de novembro que restringe as emissoras, assim como as redes sociais. (AP/Ariana Cubillos)

Nova York, 9 de novembro de 2017 - A Assembleia Constituinte da Venezuela aprovou, por unanimidade, uma lei que que estabelece punições, incluindo pena de prisão de até 20 anos para quem instigar o ódio ou a violência no rádio, na televisão ou nas redes sociais. A nova lei, a Lei Contra o Ódio para a Tolerância e a Coexistência Pacífica, afirma que os meios de comunicação públicos e privados são "obrigados a transmitir mensagens destinadas a promover a paz, a tolerância, a igualdade e o respeito", de acordo com informações da imprensa.

novembro 10, 2017 3:20 PM ET

Também disponível em
English, Español

DECLARAÇÕES, Equador

Jornalista equatoriana de TV recebe ameaças de morte

A jornalista equatoriana Janet Hinostroza posa para uma foto na estação de televisão Teleamazonas em Quito, Equador, em 7 de dezembro de 2015. Em 2013, o CPJ homenageou Hinostroza com seu Prêmio Internacional de Liberdade de Imprensa por suas corajosas reportagens investigativas em política e corrupção. (AP/Dolores Ochoa)

Nova York, 18 de outubro de 2017 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) pediu hoje às autoridades equatorianas que garantam a segurança da jornalista de televisão Janet Hinostroza.

outubro 19, 2017 5:24 PM ET

Também disponível em
English, Español

Leia mais sobre DECLARAÇÕES »

Mídias sociais

Ver tudo »