Blog

Blog   |   Moçambicano

CPJ se une a pedido pela libertação imediata e incondicional do jornalista de rádio moçambicano Amade Abubacar

A polícia militar patrulha as ruas de Gorongosa, no centro de Moçambique, em 19 de novembro de 2013. Um jornalista de rádio em Moçambique está em prisão preventiva desde janeiro de 2019. (Reuters / Grant Lee Neuenburg)

Joanesburgo, 11 abril de 2019 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) e 37 outros grupos da sociedade civil emitiram uma declaração conjunta hoje que insta as autoridades moçambicanas a libertem imediata e incondicionalmente o jornalista Amade Abubacar da Rádio Comunitária, que está em prisão preventiva desde a sua detenção em 5 de janeiro.

abril 12, 2019 4:49 AM ET

Também disponível em
English

Blog   |   Venezuela

Táticas de intimidação na Venezuela incluem prisões arbitrárias, deportação

Jornalistas cobrem a libertação de cinco colegas detidos em Caracas em janeiro. O número de detenções arbitrárias de jornalistas locais e estrangeiros que cobrem a crise política e econômica da Venezuela está aumentando.  (AFP/Juan Barreto)

Por John Otis/Correspondente do CPJ nos Andes

Quando oficiais militares venezuelanos detiveram o freelancer americano Cody Weddle em 11 de março, a experiência foi ao mesmo tempo assustadora e bizarra. Weddle disse que os agentes colocaram um capuz na sua cabeça e o pressionaram a revelar fontes com as quais ele nunca havia falado. Eles sugeriram que o repórter era um membro da CIA e seria acusado de traição. Eles levaram máscaras de gás e coletes de proteção de seu apartamento em Caracas. E, como não tinham material de escritório, os agentes usaram uma almofada de carimbo e quebraram uma de suas canetas para obter a tinta para, assim, tirarem as impressões digitais de Weddle.

abril 1, 2019 2:13 PM ET

Também disponível em
English, Español

Blog   |   Venezuela

O bloqueio de Maduro na internet reprime as notícias sobre a crise na Venezuela

Fotojornalista trabalha em um quarto de hotel de Caracas durante o terceiro dia de uma queda de energia. Além do apagão, os jornalistas devem navegar pelos bloqueios da Internet impostos pelo governo de Nicolás Maduro, que tenta silenciar as notícias da oposição. (AFP/Juan Barreto)

Por John Otis/Correspondente do CPJ nos Andes

Uma das principais notícias do mundo no dia 4 de março foi o ousado retorno à Venezuela do líder da oposição e autoproclamado presidente interino Juan Guaidó, que enfrentava possível detenção do regime autoritário de Nicolás Maduro. Mas a maioria dos venezuelanos não conseguiu acompanharo seu regresso a casa.

março 22, 2019 4:19 PM ET

Também disponível em
English, Español

Blog   |   Brasil

Bolsonaro está dificultando o trabalho dos jornalistas brasileiros

Jornalistas acompanham o Facebook Live de Jair Bolsonaro, legislador de extrema direita e candidato presidencial do Partido Social Liberal (PSL), no Rio de Janeiro, Brasil, em 7 de outubro de 2018. Depois de assumir o cargo em janeiro, Bolsonaro e seus partidários tornaram o trabalho dos jornalistas brasileiros mais difícil. (Reuters/Sergio Moraes)

Andrew Downie /Correspondente do CPJ no Brasil

Primeiro como candidato e agora em seus primeiros meses como presidente, Jair Bolsonaro deixou claro seu desdém pela imprensa. Ministros, apoiadores e membros de sua família seguiram seu exemplo deixando de conceder entrevistas, atacando e bloqueando repórteres críticos nas redes sociais, e chamando-os de "notícias falsas".

março 22, 2019 3:47 PM ET

Também disponível em
English

Blog   |   Brasil

Antes do dia da posse, mídia brasileira se prepara para Bolsonaro

O novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, à direita, fala à imprensa em Brasília no dia 27 de novembro. Jornalistas no Brasil dizem que esperam que o clima hostil vivido durante a eleição continue depois da posse de Bolsonaro. (AFP / Evaristo Sa)

Andrew Downie / Correspondente do CPJ Brasil

Muito antes de um de seus fotógrafos ser assediado na noite das eleições no Brasil, os editores do jornal O Povo, de Fortaleza, estavam se reunindo com seus leitores e funcionários para discutir o ambiente cada vez mais polarizado e como lidar com isso.

janeiro 2, 2019 5:00 PM ET

Também disponível em
English

Blog   |   Brasil

CPJ une-se a convocação a candidatos à presidência do Brasil para condenar ameaças contra jornalistas

Homem em uma banca em Brasília, em 8 de outubro, lê sobre o primeiro turno das eleições no Brasil. O CPJ e outros grupos de direitos humanos estão pedindo aos candidatos que denunciem ameaças à imprensa. (AFP / Evaristo SA)

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas se uniu a outras cinco organizações de direitos humanos para convocar os candidatos à presidência do Brasil a denunciar as ameaças e a violência contra jornalistas que cobrem a campanha eleitoral e pedir que apoiem o fim do assédio aos repórteres.

outubro 31, 2018 6:19 PM ET

Também disponível em
English

Blog   |   Brasil

Como os "comunicadores étnicos" do Brasil estão ajudando os povos indígenas a encontrar sua voz

Renata Machado, fundadora da Rádio Yandê, na foto com o logotipo da estação. A Rádio Yandê é um dos poucos veículos que conta as histórias dos povos indígenas do Brasil em seus próprios termos. (Alfredo Boc Boc)

Andrew Downie/Correspondente do CPJ no Brasil

As pessoas que dirigem a Rádio Yandê, um portal digital brasileiro dedicado às questões indígenas, têm muitas palavras para definir o que fazem, mas mesmo que o site tenha histórias, vídeo e áudio, nenhuma dessas definições inclui a palavra jornalista.

outubro 5, 2018 5:32 PM ET

Também disponível em
English

Blog   |   Colombia

Ameaça de morte deixa o cartunista colombiano Matador offline

O cartunista do El Tiempo, conhecido como Matador, diz que decidiu parar de publicar seu trabalho nas redes sociais depois de receber uma ameaça de morte. (María Fernanda Barberi)

Por John Otis / Correspondente do CPJ Andes

Durante seus 15 anos de carreira satirizando figuras públicas, o cartunista editorial mais conhecido da Colômbia fez numerosos inimigos. Seus desenhos para o jornal El Tiempo de Bogotá, Julio César González, mais conhecido por seu pseudônimo, Matador, é dirigido a políticos de todos os tipos.

maio 3, 2018 11:20 AM ET

Também disponível em
English, Español

Blog   |   Brasil

Campanha brasileira 'Deixa Ela Trabalhar' exige respeito às repórteres esportivas

Fãs assistem à partida de futebol dos Jogos Olímpicos Rio entre Brasil e Alemanha em agosto de 2016. Jornalistas esportivos do sexo feminino do Brasil fazem campanha pelo fim do assédio que enfrentam durante as partidas.(AFP/Tasso Marcelo)

Andrew Downie / Correspondente do CPJ Brasil

Em 25 de março, pouco antes de dois dos maiores jogos de futebol da temporada começarem no Rio de Janeiro e em São Paulo, um grupo anteriormente desconhecido postou um vídeo on-line que era relevante para todos os envolvidos no jogo. O grupo não tinha nome, mas tinha uma hashtag e sua mensagem era clara: #deixaelatrabalhar.

abril 18, 2018 5:36 PM ET

Também disponível em
English

Tags:

Blog

Perigos vindos de dentro da redação

Christiane Amanpour discursa na cerimônia de entrega dos Prêmios Internacionais de Liberdade de Imprensa do CPJ, em novembro de 2017. (AFP / Getty Images / Kevin Hagen)

Por Christiane Amanpour / chefe dos correspondentes internacionais da CNN e consultora sênior do CPJ

Em novembro, fiquei de pé diante dos principais executivos de mídia dos Estados Unidos e pedi-lhes que erradicassem o assédio sexual em suas organizações.

fevereiro 20, 2018 12:33 PM ET

Também disponível em
English, Español

Leia mais sobre Blog »

Mídias sociais

Ver tudo »