DECLARAÇÕES, República Dominicana

República Dominicana condena homem por homicídio de jornalista em 2011

Também disponível em English, Español

Uma mulher caminha em Santo Domingo em 2008. Um tribunal dominicano condenou um homem a 20 anos de prisão pelo assassinato de um jornalista. (AFP/Eitan Abramovich)

Nova York, 11 de abril de 2018 - Um tribunal da República Dominicana sentenciou ontem Matías Avelino Castro a 20 anos de prisão por seu papel no assassinato do jornalista José Agustín Silvestre, em 2011, segundo reportagens. O tribunal condenou Avelino Castro, a quem a polícia identificou como o suposto autor intelectual do homicídio, de ser cúmplice de assassinato, segundo informações da imprensa.

"Aplaudimos as medidas tomadas pelas autoridades para levar os assassinos do jornalista José Agustín Silvestre à justiça", disse o diretor de programas do CPJ, Carlos Martínez de la Serna. "Essa condenação é um sinal de que a República Dominicana leva a sério o homicídio de jornalistas".

Além da sentença de prisão e multa, o tribunal ordenou a Avelino Castro que entregasse duas propriedades e uma conta bancária. Os advogados de Avelino Castro, que foi extraditado da Colômbia no ano passado para ser julgado, não disseram se vão recorrer da decisão, segundo as reportagens. Um tribunal, em julho de 2015, condenou dois homens a 30 anos de prisão por terem cometido o assassinato, segundo informações da imprensa.

Publicado

Gostou deste artigo? Apóie nosso trabalho