Go »
  Go »

Geórgia




China, Cuba e duas nações africanas lideram a relação de países com mais jornalistas aprisionados
A ofensiva do governo etíope contra a imprensa nacional aumenta o número de jornalistas encarcerados em todo o mundo; Estados Unidos ocupam o sexto lugar na lista
Nova York, 3 de fevereiro de 2005 -- Quatro países com um longo histórico contra os jornalistas --China, Cuba, Eritréia e Myanmar-- computam mais de três quartos dos jornalistas presos ao redor do mundo, segundo revelou a análise do Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).


Nova York, 2 de janeiro de 2004 ­No total, 36 jornalistas morreram em todo o mundo no cumprimento de seu dever em 2003, de acordo com o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Este é um aumento significativo em relação ao ano de 2002, quando 19 jornalistas faleceram durante a realização do seu trabalho. A guerra no Iraque foi a principal razão deste incremento, já que 13 jornalistas, mais da terça parte dos mortos no ano, morreram em atos hostis.
  Go »

Tamanho do texto
A   A   A
CONTATO

Américas

Coordenador sênior do Programa:
Carlos Lauría

Pesquisador Associado:
Sara Rafsky

clauria@cpj.org
SRafsky@cpj.org

Tel: 212-465-1004
Ramais 120, 146
Fax: 212-465-9568

330 7ª Avenida, 11 º andar
Nova York, NY, 10001 Estados Unidos

Categorias recentes