Peru

Notícias   |   Peru

Detonam bomba na entrada da casa de um jornalista peruano

Bogotá, 24 de abril de 2014 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) condena o atentado ocorrido na terça-feira na residência do jornalista peruano Yofré López Sifuentes e insta as autoridades a realizar uma investigação completa e processar os responsáveis. López saiu ileso da explosão de uma bomba, mas seus pais ficaram feridos, segundo as informações da imprensa.

abril 24, 2014 5:10 PM ET

Também disponível em
English, Español

Ataques contra a imprensa   |   Peru

Ataque à Imprensa em 2013: Peru

O clima de liberdade de imprensa no Peru continuou igual ao de 2012, com repórteres sendo alvo de violência e processos por difamação por artigos sobre a corrupção local. Embora nenhum jornalista tenha sido preso, dois foram condenados por difamação e receberam penas de prisão condicional. Um projeto de lei que elimina penas de prisão por difamação está parado no Congresso desde meados de 2011. Jornalistas que cobriam os protestos generalizados quanto aos trabalhos de mineração no norte do Peru, foram alvo de violência e intimidação por todos os lados no conflito. Jornalistas e agências de notícias que relatavam sobre a corrupção e o crime organizado também foram alvo de atentados não fatais. Um jornalista foi morto em circunstâncias obscuras. O CPJ continua investigando se o assassinato foi relacionado ao trabalho. Assassinatos anteriores de jornalistas continuaram sem solução, e o Ministério Público recorreu da absolvição no ano passado do ex-prefeito da cidade de Coronel Portillo, relativa ao assassinato em 2004 do radialista Alberto Rivera Fernandez. Grupos de direitos humanos e jornalistas levantaram dúvidas sobre as implicações de um projeto de lei que criminaliza a negação de crimes de terrorismo, uma lei de cibercrime que criminaliza algumas manifestações pela Internet, e a intenção do principal jornal diário do país de comprar uma organização jornalística que resultou na aquisição de 78 por cento do mercado jornalístico.

fevereiro 12, 2014 1:29 AM ET

Notícias   |   Peru

Rádio é atacada com explosivos no Peru

Bogotá, 9 de julho de 2013 - As autoridades peruanas devem investigar imediatamente um ataque com explosivos ocorrido em 4 de julho contra as instalações da Rádio Tropicana na cidade de Satipo, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). Ninguém ficou ferido, mas as dependências da emissora foram seriamente danificadas, disse ao CPJ o diretor da estação.

julho 9, 2013 3:30 PM ET

Também disponível em
English, Español

Ataques contra a imprensa   |   Peru

Ataque à Imprensa em 2012: Peru

A violência contra a imprensa diminuiu levemente, mas a impunidade prevaleceu em casos anteriores. O promotor responsável pela investigação do assassinato do jornalista de televisão Pedro Alfonso Flores Silva, em 2011, foi morto em abril de 2012, na mesma semana em que divulgaria o resultado de suas investigações. No mês seguinte, a polícia nacional anunciou que o assassinato de Flores foi ordenado por um prefeito em represália à reportagem do jornalista sobre corrupção governamental - mas o prefeito nunca foi formalmente acusado pelo crime. Em outro caso, o ex-prefeito da cidade de Coronel Portillo foi absolvido, em maio, do assassinato do radialista Alberto Rivera Fernandez, em 2004. Após a condenação pela Corte Interamericana de Direitos Humanos, a Corte Suprema peruana revogou sua própria decisão de libertar Alberto Pinto, ex-chefe do serviço de inteligência do Exército, que cumpria sentença de 15 anos de prisão pelo assassinato de civis nos anos 90, incluindo o do jornalista Pedro Yauri. Diante de um mandado de prisão, Pinto se escondeu. Diversos ataques foram denunciados. Um jornalista foi espancado até ficar inconsciente, após noticiar sobre a corrupção local. Repórteres que cobriam protestos violentos contra um projeto de mineração foram agredidos pela polícia e por manifestantes. Nenhum jornalista foi preso em 2012, mas dois foram condenados a penas de prisão suspensas por difamação. Um projeto de lei que eliminaria as penas de privação de liberdade pelo crime de difamação está parado no Congresso desde meados de 2011.

fevereiro 14, 2013 12:03 AM ET

Notícias   |   Peru

Jornalista peruano baleado após informar sobre corrupção

Bogotá, Colômbia, 6 de fevereiro de 2013 - Um jornalista que trabalha em uma rádio interiorana no sul do Peru e que noticiou sobre corrupção governamental foi baleado na perna na manhã de hoje quando se dirigia de moto ao trabalho, segundo as informações da imprensa local e do grupo regional de imprensa Instituto Prensa Y Sociedad (IPYS).

fevereiro 7, 2013 12:28 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   Peru

Jornalista peruano atacado após noticiar sobre corrupção

Nova York, 26 de junho de 2012 -  as autoridades peruanas devem investigar o violento ataque contra um jornalista televisivo e ajuizar os responsáveis, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

junho 26, 2012 10:46 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   Peru

Dois jornalistas peruanos condenados por difamação

Nova York, 6 de junho de 2012 - Um tribunal de apelação deve reverter o veredito de culpado emitido ontem contra dois jornalistas peruanos acusados de difamação, disse hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

junho 7, 2012 3:26 PM ET

Também disponível em
English, Español

Notícias   |   Peru

Tribunal revoga condenação por difamação contra jornalista peruano

Nova York, 2 de abril de 2012 - O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) saúda a recente decisão de um tribunal de recursos no Peru que revogou a condenação penal por difamação contra um jornalista que noticiava sobre corrupção local.

abril 3, 2012 11:22 AM ET

Também disponível em
English, Español

Ataques contra a imprensa   |   Peru

Ataque à Imprensa em 2011: Peru

A liberdade de imprensa sofreu consideráveis retrocessos em 2011. Nas vésperas das eleições presidenciais de junho, a imprensa registrou um alarmante aumento no número de agressões e ameaças em resposta à cobertura da campanha eleitoral. No norte do Peru, um jornalista foi assassinado em represália por seu trabalho, enquanto dois outros foram mortos em circunstâncias imprecisas. Os tribunais condenaram quatro jornalistas usando arcaicas leis penais de difamação, se um repórter permaneceu encarcerado por mais de seis meses até ter sua condenação revogada após recurso. O presidente Ollanta Humala prometeu, ao assumir o cargo, que seria um "defensor dos direitos humanos, da liberdade de imprensa, e da liberdade de expressão". Em julho, o Congresso aprovou um projeto de lei que eliminaria penas de prisão por difamação, mas até o final do ano o presidente não o havia promulgado.

fevereiro 21, 2012 4:55 AM ET
Leia mais sobre Peru »

Mídias sociais

Ver tudo »