Notícias   |   Honduras

Homens armados não identificados sequestram jornalista hondurenho de TV

Também disponível em English, Español

Nova York, 25 de junho de 2013--As autoridades devem fazer tudo ao seu alcance para garantir a libertação segura do jornalista de televisão hondurenho Aníbal Barrow, que foi sequestrado na segunda-feira, e levar os seqüestradores à justiça, disse hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

"Um ciclo implacável de intimidação e violência contra a imprensa está inibindo a capacidade dos jornalistas de fazer o seu trabalho e, como resultado, deixa o país mal informados sobre questões de interesse público", disse Carlos Lauria, coordenador sênior do programa das Américas do CPJ.

Homens armados não identificados interceptaram o carro de Barrow na cidade de San Pedro Sula na segunda-feira, de acordo com reportagens da imprensa. Barrow, proemiente apresentador de um talk show matinal na TV Globo, estava viajando com sua nora, neto, e o motorista. Os homens armados tomaram o controle do carro e posteriormente libertado todos os passageiros, exceto Barrow, segundo as reportagens,

Várias horas depois, a polícia encontrou o veículo abandonado em outra parte da cidade, com um buraco de bala em uma porta e com sangue dentro do veículo, disse ao CPJ um representante da Globo. A polícia não disse a quem pertencia o sangue, acrescentou a fonte. A família não recebeu qualquer telefonema pedindo resgate, de acordo com reportagens da imprensa.

A Rádio Globo, que é afiliada à Rede Globo, tem sido alvo de ataques graves e múltiplas interrupções de transmissão depois de informar criticamente sobre as consequências da deposição do presidente Manuel Zelaya de 2009. Jornalistas locais disseram ao CPJ que o programa de Barrow era principalmente um programa de comentário e que ele tocou em eventos atuais, incluindo o crime e política, mas não fazia investigações aprofundadas. Eles disseram não saber se ele havia recebido ameaças.

Um clima de violência e impunidade generalizada fez de Honduras um dos países mais perigosos da região, segundo a pesquisa do CPJ. Em maio, dois jornalistas foram atacados por homens armados no norte da cidade de La Ceiba.

Para mais informações e análises sobre Honduras, visite a página do CPJ sobre o país.

Publicado

Gostou deste artigo? Apóie nosso trabalho