Notícias   |   Honduras

Autoridades hondurenhas devem investigar ataque a dois jornalistas

Também disponível em English, Español

Nova York, 23 de maio de 2013 - As autoridades hondurenhas devem investigar completamente o ataque de segunda-feira contra dois jornalistas na cidade de La Ceiba, no norte do país, afirmou hoje o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

Por volta das 9h00, Ramón Maldonado, apresentador do programa matutino "Noticias com Café" no canal Litoral Atlântico, e Daniel Sánchez, cinegrafista, haviam acabado de sair das dependências da emissora para cobrir uma notícia em La Ceiba quando um homem armado não identificado em uma motocicleta interceptou o veículo de Maldonado, segundo as informações da imprensa. O agressor disparou várias vezes contra os dois jornalistas antes de fugir, afirmou Maldonado a repórteres. Os jornalistas não ficaram feridos.

Em uma entrevista com Hable come Habla, um canal de televisão sediado em Tegucigalpa para o qual Maldonado trabalha como correspondente, o jornalista disse que não havia recebido ameaças antes do ataque. Ele acredita que o atentado possa estar vinculado com suas recentes reportagens investigativas sobre o governo local, incluindo sua cobertura do endividamento da cidade e seus problemas para o pagamento de salários de empregados e contratados, segundo as informações da imprensa.

Os telefonemas e e-mails enviados pelo CPJ para o gabinete do prefeito não foram respondidos.

"Esta parece ser uma tentativa de censurar um jornalista através da violência", afirmou Carlos Lauría, coordenador sênior do programa das Américas do CPJ. "As autoridades devem investigar todos os motivos possíveis, incluindo as reportagens de Ramón Maldonado sobre questões do governo local, e processar os responsáveis".

Um clima generalizado de violência e impunidade converteu Honduras em um dos países mais perigosos da região, segundo a pesquisa do CPJ. Em abril, indivíduos armados não identificados atiraram contra a jornalista de televisão Fidelina Sandoval, que informava sobre um polêmico conflito de terras, segundo as informações da imprensa.  

  • Para mais dados e análises sobre Honduras, visite o informe do CPJ Ataques à Imprensa.
Publicado

Gostou deste artigo? Apóie nosso trabalho