Notícias   |   Guatemala

Repórter investigativo guatemalteco ameaçado

Nova York, 2 de julho de 2010 – O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) está alarmado com a ameaça de morte contra um jornalista investigativo guatemalteco do jornal elPeriódico que recentemente noticiou sobre corrupção e tráfico de pessoas. 

Em 24 de junho, duas pessoas não identificadas invadiram a casa de Marvin del Cid Acevedo na Cidade da Guatemala por volta das 10h30,  quando ele estava no trabalho, segundo a imprensa local. Os invasores levaram dois computadores e deixaram uma mensagem escrita em um espelho dizendo “Você vai morrer”, contou del Cid ao CPJ.

Pouco antes do ataque, del Cid recebeu vários telefonemas anônimos que o insultavam e o questionavam agressivamente sobre suas matérias, disse o jornalista. Seguranças do elPeriódico disseram ao repórter que viram um carro suspeito seguindo-o na segunda-feira, acrescentou.

“As autoridades guatemaltecas devem realizar uma investigação completa, identificar e processar os responsáveis por estas ameaças”, afirmou Carlos Lauría, coordenador sênior do programa das Américas do CPJ. “Marvin del Cid Acevedo deve receber proteção para que possa continuar seu trabalho sem medo de novas intimidações”.

Como parte da unidade de investigações do elPeriódico, del Cid recentemente escreveu sobre um funcionário do serviço guatemalteco de imigração que foi acusado de tráfico de pessoas. Antes do ataque, também recolheu informações sobre um suposto tráfico de influências que envolvia um deputado. Esta última informação foi publicada na segunda-feira. Del Cid também foi, há pouco tempo, testemunha em um julgamento enfrentado pela polícia local por suas ações durante os violentos protestos de 2003 organizados por partidários do ex-ditador Efraín Ríos Montt. O jornalista Héctor Ramírez morreu durante estes distúrbios.

Publicado

Gostou deste artigo? Apóie nosso trabalho