Notícias   |   Colombia

Libertados os quatro jornalistas detidos durante protestos indígenas

Nova York, 22 de maio de 2006 – O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) saúda a liberação de quatro jornalistas colombianos que foram detidos em 17 de maio, enquanto cobriam protestos indígenas contra o tratado de livre comércio com os Estados Unidos, no Departamento de Cauca.

Dois dias após a prisão, a polícia liberou Richard Calpa, diretor da rádio La Libertad, do município de Totoró, Marcelo Forero, jornalista do site de Bogotá El Turbión, e Carmen Eugenia León e Jesús López, que informavam para a rede de rádios indígenas Asociación de Cabildos Indígenas. Os jornalistas foram liberados sem acusações, informou ao CPJ a polícia local.

Calpa disse ao CPJ que a polícia o agrediu e utilizou spray com gás antes de prendê-lo. Omar Vera, editor do El Turbión, informou que Forero também foi golpeado com bastões após identificar-se como jornalista. Segundo Vera, a polícia confiscou duas câmeras e o computador portátil, que ainda não foram devolvidos. A polícia também confiscou o gravador de Calpa.

“Estamos aliviados pela libertação de nossos colegas, que foram detidos simplesmente por fazerem seu trabalho”, disse a Diretora-executiva do CPJ, Ann Cooper. “No entanto, nos preocupamos com as acusações de brutalidade por parte da polícia contra os detidos. Instamos as autoridades colombianas a investigar com rigor o ocorrido, e a devolver imediatamente os equipamentos pertencentes aos jornalistas”.

Leia o alerta original do CPJ, em português.




Publicado

Gostou deste artigo? Apóie nosso trabalho